quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Fontim Klemz: Uma vida cultivando amizades

Texto, entrevistas e fotos: Célio Romais

Corria o ano de 1922 quando os aviadores portugueses Gago Coutinho e Sacadura Brasil realizaram a primeira travessia aérea do Atlântico Sul. Foi também neste ano que São Paulo sediou a famosa Semana da Arte Moderna. De uma forma discreta, 1922 ficaria marcado em corações e mentes de algumas famílias pomeranas como o início de uma nova vida em solo do Noroeste espírito-santense. Foi neste ano que Guilherme, pai de Fontim Klemz chegou nas terras que, mais tarde, formariam o Município de Pancas.

Sr. Fontim Klemz só descobriu seu verdadeiro nome aos 22 anos
Sr. Fontim Klemz só descobriu seu verdadeiro nome aos 22 anos
Fontim Klemz conta que, dois anos antes, Augusto Ebert chegou na localidade onde, atualmente, está edificada a Igreja Evangélica de Confissão Luterana, no Córrego São Bento. De acordo com ele, a casa de Ebert era a referência para os demais pomeranos que realizaram o sonho de serem donos das terras tão sonhadas. Quando o pai de Fontin chegou, descobriu que seu pedaço de terra ficava justamente em território indígena. Após o líder indígena pedir para que ele saísse, a solução foi comprar um novo lote que já tinha posse. “Por 400 mil réis, meu pai comprou de seu sobrinho, Carlos Roos, 25 alqueires de terra e começou a trabalhar”, recorda. A propriedade estava localizada no Córrego das Pedras, quase divisa com o Córrego São Bento. Fontim nasceu em solo mineiro, em Itueta, no dia 25 de abril de 1924. Foi registrado em Aimorés e seu batismo foi feito pelo Pastor Friedrich Wüstner, em 20 de maio do mesmo ano, na localidade de Barra do Córrego, no também município mineiro de Resplendor. Seguindo uma tradição pomerana e luterana, recebeu os dois nomes dos padrinhos entre o prenome e o sobrenome. Desta forma, foi registrado, então, como Fontim Teodoro Alberto Klemz. Após trabalhar dois anos no Córrego das Pedras estocando colheitas, Guilherme Klemz voltou ao solo mineiro para buscar sua família. Foi assim que, com apenas quatro meses de idade, em 20 de agosto de 1924, Fontim chegava ao território panquense. Foi uma mudança simples, “com apenas umas trouxinhas”, destaca.

O jornalista Célio Romais (e) entrevistou Fontim
O jornalista Célio Romais (e) entrevistou Fontim
Ainda sobre seu registro, feito em solo mineiro, Fontim destaca um fato inusitado: desde a data de em que teve seu nome anotado no cartório até se apresentar ao Exército brasileiro, ele era conhecido como Valentin. Ocorreu que, no momento em que foi registrado, o oficial não entendeu direito a pronúncia feita por quem tinha dificuldades com o idioma pátrio e, ao invés de escrever Valentin, tascou um Fontim. A vida seguiu. Ele nunca parou para olhar a certidão de nascimento que, naqueles tempos, era em papel almaço. Um dia, quando se apresentou no Exército, já com 22 anos, surpreendeu-se quando chamaram Fontim ao invés de Valentin Klemz. Vendo que seria com ele, conversou com o oficial e se deu conta que havia sido registrado de forma equivocada. Na mesma conversa, ficou sabendo que deveria desembolsar uma boa quantia de dinheiro para mudar a certidão, tendo que contratar advogado e tudo mais. Como nada mudaria de concreto com a simples retificação de nome, optou por deixar assim. De sua juventude, Fontim recorda que gostava de caçar nas matas da propriedade da família. Nesta época, segundo ele, era comum se encontrar com Max Stenzler, um fugitivo de guerra, de nacionalidade alemã, que aportou em Pancas na Década de 1920 e que despertava curiosidade e certo temor por parte da vizinhança. Também destaca que a estada na roça, para ele e seus pais, foi de 1924 a 1950, quando se mudaram para a Vila Pancas. Com tristeza, relembra que após quatro anos morando no vilarejo, seu pai Guilherme e a mãe Alvina Johanna, vieram a falecer. Ela, em 1º de junho, e ele, 45 dias depois, em 15 de julho de 1950. A carreira no Exército não vingou. Depois de 22 dias no quartel, Fontim foi dispensado. “Na época, queriam pessoas fortes”, brinca. Com a dispensa militar, iniciava, a partir daquele momento, uma carreira pela qual Fontim conheceria muitos lugares e pessoas: a de comerciante e motorista de caminhão. Dos primeiros momentos da vida de comerciante, lembra que seus amigos estranharam o nome Casa Fontim Klemz. “Eles diziam: mas isso é você? Nós nunca sabíamos disso?”, relembra com humor, frisando que o comércio também demorou a engrenar. De 1946 a 1956, Fontim foi comerciante. Depois, como seu irmão que era caminhoneiro ficou paralítico, assumiu tal função. “Como havia muita gente e pouco trabalho, eu fracassei como motorista de caminhão”, enfatiza. Segundo ele, foram 18 anos de boleia. Em seguida, iniciou uma série de novas atividades. Foi mecânico, açougueiro e gerente de fazenda, sempre por dois anos, até voltar a ser comerciante. Desta feita, adquiriu um caminhão e passou a ser um mascate. “Minha mercadoria valia muito à pena”, recorda orgulhosamente. De 1972 a 1985, conheceu todo o estado do Espírito Santo. Já prestes a se aposentar, conta que cuidou da merenda escolar na Prefeitura de Pancas, na administração de Walter Haese, até parar de trabalhar. Ele contribuiu com a Previdência Social dos 22 aos 65 anos de idade. Como modelo de comerciante e pessoa pública de caráter, recorda o nome de Rodolfo Ohnesorge que, em 1929, iniciou um comércio no local onde, nos dias atuais, está erguida a ponte do Córrego São Pedro. Ele recorda que Ohnesorge tinha uma tropa de burros e era um grande comprador de café. Destaca, ainda, o caráter humanitário de Rodolfo Ohnesorge que não media esforços em arrumar uma atividade para um pomerano que chegava a Pancas ou para os vizinhos que passavam por necessidades, seja aplicando uma injeção ou levando o enfermo até um hospital. “Era uma pessoa 100 por cento, que tinha recursos para tudo”, elogia. Dos tempos de comerciante, Fontim guarda em sua privilegiada memória os amigos que conquistou. “Eu tinha mais amigos do que fregueses”, brinca, ao destacar a facilidade em conquistar as pessoas.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Vem aí Cruzada Evangelística

Evento será na Assembleia de Deus, Ministério Madureira
Acontecerá em dezembro, nos dias 20 e 21, uma Cruzada Evangelística, da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Ministério Madureira, do Bairro Operário. O tema do evento é  "Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens (Tito 2, 11)".

O evento contará com a presença do Pr. Nerildo Accioly (São Paulo), missionária Iolanda (Serra-ES) e dos cantores Ester Silva e cantores locais.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Cai o mito da “terra onde a raiz não penetra” ?

Por Márcio Carreiro Fernandes

Quando era primeira série, lá em 1993, me ensinaram na escola Henoc Pereira que Pancas significa, entre outras coisas, “terra onde a raiz não penetra”. A palavra seria, supostamente, de origem indígena, e tinha relação com as grandes rochas que estufam o relevo do município. Esta informação não fora ensinada só a mim, mas também gerações anteriores e posteriores à minha.

Pois bem: você certamente já ouviu dizer que “uma mentira dita mil vezes torna-se verdade”. Pois é. Não sei se a origem de terra impenetrável seja mentirosa, mas hoje li algo bem mais concreto que, por ora, me fez mudar o conceito sobre o nome Pancas. Um texto enviado pelo amigo Marcos Sthur trata da história do nome Pancas, que nada tem a ver com os índios, mas sim com

terça-feira, 4 de novembro de 2014

81 anos e muita história para contar

Sr. Florêncio vota ao lado de sua esposa, dona Maria
Sr. Florêncio vota ao lado de sua esposa, dona Maria
 Hoje é aniversário do senhor Florêncio Romais. Nascido em 4 de novembro de 1933, completa 81 anos de idade. Recentemente, o AmoPancas fez uma reportagem sobre as eleições usando-o como exemplo de cidadania, uma vez que vota desde 1958 e guarda, até hoje, todos os comprovantes de votação. Ele possui uma memória incrível e lembra com clareza de detalhes desde sua época de infância.

Florêncio é pedreiro e também marceneiro, dons herdados do avô, Max Romais. É o primeiro filho de Maria e Emílio Romais. É torcedor do Fluminense graças à influência de um tenente durante o período em que serviu no batalhão de guarda do exército. Neste período, aliás, se comunicava com a mãe através de cartas.

sábado, 1 de novembro de 2014

Churrasco à "luz de velas"

Não é bem à "luz de velas" que moradores do bairro Lírio dos Vales fizeram um churrasco entre vizinhos. Na verdade, a confraternização foi feita à luz de refletor, instalado por um dos moradores para iluminar o local.

Há cerca de um mês, a lâmpada do poste que fica na esquina da Rua Jade com a Av. José Nunes de Miranda está queimada, aguardando ser trocada. A Empresa Luz e Força Santa Maria diz que este é um dever da prefeitura. A prefeitura, por sua vez, está em processo de licitação para contratar uma empresa para realizar a troca desta e de tantas outras lâmpadas da sede e distritos.

[caption id="attachment_2245" align="alignleft" width="300" class=" "]Refletor ilumina rua escura Refletor ilumina rua escura[/caption]

Enquanto a lâmpada não é trocada, os moradores fazem o que podem para iluminarem a frente de suas residências.

Outro problema é com o poste. Além da lâmpada estar queimada, o poste é o que foi derrubado há cerca de três meses e recolocado no meio da rua, dificultando a vida especialmente de caminhoneiros que vão até a rua. Aliás, este também é outro problema, pois todas as semanas grandes caminhões ou carretas vão até o bairro com a intenção de seguir viagem para Alto Rio Novo, mas como a rua não tem saída e não conseguem manobrar acabam voltando de ré, passando em frente três escolas em uma rua estreita, geralmente com veículos estacionados dos dois lados.

Com exceção do poste no meio da rua, as soluções para os outros problemas não parecem difíceis. Basta trocar a lâmpada (o que os moradores esperam que aconteça em breve) e colocar uma placa de RUA SEM SAÍDA. Simples.

Outro questionamento é sobre a taxa de iluminação pública, que sempre está na conta, mesmo com o poste sem energia. A cobrança é garantida.

[caption id="attachment_2246" align="alignright" width="300" class=" "]Robinho e Crisângela moram perto do poste sem luz Robinho e Crisângela moram perto do poste sem luz[/caption]

QUEM VAI DAR A LUZ PRIMEIRO

O morador Robinho será papai em breve. Seu filho está previsto para nascer em março de 2013. Robinho está em dúvida "quem dará a luz primeiro, minha esposa Crisângela ou o poste?", brincou o morador.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Feriado encerra mês em Pancas

martinho-luteroOutubro termina com um feriado para Pancas. Hoje, comemora-se O dia da Reforma Protestante, que é celebrado pelos Luteranos e outras igrejas cristãs que tiveram como origem, mesmo que distante, a Reforma Protestante iniciada por Martinho Lutero em 31 de outubro de 1517. 

Neste dia, em 1517, o monge agostiniano Martinho Lutero (ilustração ao lado) pregou uma proposta de reforma nas portas da igreja de Wittenberg, debatendo a doutrina e prática de indulgências. Esta proposta é popularmente conhecida como as 95 teses, que foram pregadas na porta da Igreja do Castelo (Schlosskirche).

Acontecerá em Pancas um culto festivo, às 16h, e terá participação de todas as igrejas luteranas do município participarão do evento. Todas as comunidades partilharão um lanche para comemorar a importante data. Tanto a Missouri quanto a de Confissão participarão do evento.

Existe no município um grande número de luteranos, especialmente as famílias de origem pomerana, que moram a maior parte no distrito de Laginha e na zona rural, nos córregos Palmital, São Pedro, Espinho, São José, entre outros.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Casagrande reúne equipe para combater inundações

[caption id="attachment_2239" align="alignleft" width="300" class=" "]Casagrande quer evitar tragédias Casagrande quer evitar tragédias[/caption]

O governador Renato Casagrande reuniu-se com sua equipe para passar informações sobre os procedimentos que serão adotados em caso de emergências devidos às fortes chuvas que sempre ocorrem no final do ano. "Reuni hoje a equipe de Governo para uma checagem geral das medidas que tomaremos para enfrentar eventos extremos, como as fortes chuvas que castigaram o Estado em dezembro do ano passado. Secretaria por secretaria, órgão a órgão, repassamos as informações sobre os recursos de que dispomos, para não termos dificuldade na hora de prestar socorro aos capixabas em 2014, se for preciso agir emergencialmente. Em nossa administração, construímos uma estrutura inédita para a Defesa Civil, dotando Estado e municípios de equipamentos, material humano especializado, leis específicas e um Fundo Estadual para atender a emergências que necessitem de ajuda humanitária, para preservar vidas. Com esses cuidados, criamos mecanismos eficientes para que a próxima gestão possa garantir a segurança da população, em caso de necessidade", publicou o governador em seu Facebook.

domingo, 26 de outubro de 2014

Incaper divulga alerta

[caption id="attachment_2233" align="alignright" width="300" class=" "]Chuvas fortes deixam a paisagem mais bonita, mas também representam perigo Chuvas fortes deixam a paisagem mais bonita, mas também representam perigo[/caption]

O último fim de semana de outubro deve marcar o início da temporada de chuvas sobre o Espírito Santo. De acordo com a Equipe de Meteorologia do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), um canal de umidade deve atuar sobre o Estado provocando chuvas significativas.

“As condições atmosféricas devem ficar muito favoráveis para a ocorrência de chuva moderada a forte em diversos pontos do Estado", disse Bruce Pontes, meteorologista do Incaper.

A instabilidade se espalha pelo Estado no decorrer do domingo (26), que deve ser marcado por pancadas de chuva em todas as regiões, da tarde para a noite. O tempo não muda muito entre a segunda (27) e a terça-feira (28): o sol aparece pouco e muita água deve cair em praticamente todo o Espírito santo, a qualquer hora.

Para mais detalhes sobre a previsão do tempo e a leitura de possíveis Avisos Meteorolóicos Especiais, acesse: http://hidrometeorologia.incaper.es.gov.br/index.php.

ALERTA

AVISO METEOROLÓGICO ESPECIAL 007/2014
Validade: 26 a 28/10/2014.

Estado de atenção - Ao longo do domingo, 26 de outubro de 2014, as condições meteorológicas são favoráveis à ocorrência de pancadas de chuva de intensidade moderada a forte em alguns trechos do Espírito Santo. Podem ocorrer algumas rajadas de vento e queda de descargas elétricas, especialmente à tarde e no decorrer da noite em praticamente todas as regiões. As áreas com maior probabilidade de chuva localmente volumosa são: Sul-Caparaó, Grande Vitória, leste serrano, Noroeste e oeste da região Norte.

Praticamente todo o estado permanece em estado de atenção por causa da possibilidade de chuva localmente forte, durante a segunda-feira, 27 de outubro de 2014. Neste dia, a chuva pode ser volumosa em diversos trechos do estado, sendo que a chance de chuva mais intensa só é menor na divisa com o Rio de Janeiro.

Estado de observação - No decorrer da terça-feira, 28 de setembro de 2014, ainda estão mantidas as condições meteorológicas favoráveis para pancadas de chuva. No entanto, essa chuva deve continuar volumosa apenas em alguns pontos da região Nordeste e leste da região Norte do estado.

As áreas com maior chance de chuva volumosa podem ser visualizadas em: http://hidrometeorologia.incaper.es.gov.br/?pagina=ultimasnoticias

Em caso de situação de perigo iminente, recomenda-se entrar em contato com os órgãos de Defesa Civil, para que tomem as medidas adequadas, visando minimizar os impactos causados por essas condições meteorológicas adversas.

Informações sujeitas a modificações sem aviso prévio.
O uso dessas informações é de total responsabilidade do usuário.
Data: 24/10/2014: Hora: 17:10

Informações: site do Incaper.

Um belo exemplo de cidadania

[caption id="attachment_2229" align="alignleft" width="300" class=" "]Fontin Klemz e Florêncio Romais: exemplo de cidadania Fontin Klemz e Florêncio Romais: exemplo de cidadania[/caption]

Após os 70 anos de idade os brasileiros não são obrigados a votar. Porém, os senhores Florêncio Romais, 81, e Fontin Klemz, 91, não perderam a chance de exercer o direito ao voto. Os dois têm uma memória impecável e fazem parte da história viva das eleições brasileiras.

O senhor Florêncio vota desde 18 de abril de 1958 e tem guardados todos os comprovantes de votação das 36 vezes que votou. Também participou de diversas eleições como mesário ou presidente de seção eleitoral. Além disso, nunca precisou justificar um voto, ou seja, votou em todas as eleições tanto no primeiro quanto no segundo turno.

[caption id="attachment_2230" align="alignright" width="300" class=" "]Sr. Florêncio vota ao lado de sua esposa, dona Maria Sr. Florêncio vota ao lado de sua esposa, dona Maria[/caption]

Já o senhor Fontin Klemz começou a votar em 1945, dando seu primeiro voto, segundo ele, em Eurico Gaspar Dutra, sucessor de Getúlio Vargas.

Bodas de diamante

[caption id="attachment_2224" align="alignleft" width="300" class=" "]Paróquia de Santa Luzia completa 60 anos em 2015 Paróquia de Santa Luzia completa 60 anos em 2015[/caption]

O dia 15 de novembro de 2014 será dia de festa para a Paróquia Santa Luzia, que completa 59 anos de existência. Daremos início aos preparativos para as Bodas de Diamante (60 anos), que acontecerá em 2015. Para celebrar solenemente este momento histórico o administrador apostólico, Dom Vladimir, presidirá a Santa Missa que acontecerá às 18 horas na Igreja Matriz de Santa Luzia.

Às 16 horas todos estão convidados para concentração no calçadão (ao lado da Igreja Matriz), onde serão recebidas todas as comunidades com as imagens de seus padroeiros. Será feita uma procissão pelas ruas da cidade.

“Organizem caravanas em sua comunidade para participar deste momento, com bandeirolas e tochas. Conto com sua presença, de sua família e de toda a comunidade”, convida o Pe. Cremilson Silva Gomes, Pároco de Santa Luzia de Pancas.

sábado, 25 de outubro de 2014

Correios numeram 100% das casas em Pancas

Os funcionários dos Correios e da Prefeitura de Pancas suaram a camisa, mas conseguiram numerar todas as residências de todos os bairros da Sede, de canto a canto, rua a rua.
Agora, os moradores precisam atualizar seus cadastros para receber suas correspondências em casa. Para isso, é necessário entrar em contato com operadoras de celular, internet, telefone fixo, bancos, cartão de crédito e onde mais o morador tem cadastro e recebe correspondências pelos Correios.

[caption id="attachment_2217" align="alignright" width="281" class=" "]O chefe da agência de Pancas, Rogério Maia, explica sobre as mudanças O chefe da agência de Pancas, Rogério Maia, explica sobre as mudanças[/caption]

O chefe da agência de Pancas, Rogério Maia, afirma que esta é uma grande conquista para a comunidade, mas os moradores precisam se adequar. “Sem dúvida é algo muito importante para a sociedade. Porém, os Correios passarão a entregar correspondências somente com a numeração correta, mesmo se o nome da pessoa estiver correto, mas o número errado, não será entregue”, explicou.

Isso é importante porque a os carteiros não conhecem todos os moradores, principalmente os que vêm de outro município. Com a numeração correta, qualquer carteiro conseguirá entregar as cartas sem dificuldades.

REPORTAGEM RETIRADA DA EDIÇÃO 87 DE O PEDREGULHO - LEIA NA ÍNTEGRA

http://issuu.com/opedregulho/docs/edicao_87/0

Daqui a pouco tem festival de pipas

Vêm aí o Festival de Pipas 2014, parceria entre Oliveira Pipas “Carlinhos” e Secretaria de Turismo, Cultura , Esportes e Lazer da Prefeitura Municipal de Pancas. “Venha curtir esse evento, vai ter a galera do Combate e a galerinha do Café com Leite”, diz o convite feito à todos. O evento será no Parque Vaquejada, a partir das 15h.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Círculo do Livro Rasgado

Por Prof. Adriano Cipreste

Sou o Professor Adriano Cipreste, bem conhecido no meu Pancas poesia; sou o criador do Círculo do Livro Rasgado. Mas o projeto só existe porque houve quem acreditasse. Eu falo em primeiro lugar dos meus alunos e depois de tanta gente que me disse que era uma boa, falo de pedagogos, professores, diretor, amigos, ex alunos e tantos outros. Então posso garantir sem sombra de dúvidas que não sou louco quando rasgo um livro para que dezenas de alunos leiam e se tornem leitores. Atualmente o livro que estou rasgando é de uma ilustre ex-aluna que acreditou

Uma luz no fim do túnel

2014-10-18 22.39.48Recentemente a população panquense começou a se incomodar com um mal que a algum tempo não acontecia na cidade. Diversas lâmpadas espalhadas por todos os bairros do município estão queimadas, inclusive no centro da cidade, como mostra a foto da esquina da Praça João XXIII.

Há também lâmpada próximo à escola Araribóia, onde circulam centenas de estudantes à noite, e também em diversos pontos da Sede.
A população se pergunta: a quem reclamar?
Na conta de energia, entregue nesta terça-feira, 21 de outubro, a Empresa Luz e Força Santa Maria (ELFSM) diz claramente, em letras maiúsculas:

Pe. Honório vem a Pancas

10525931_615238981922555_3715228850954240287_nO deputado estadual eleito, Pe. Honório, estará em Pancas na próxima quarta-feira, dia 29 de outubro, às 19h, no auditório da secretaria de Educação. O objetivo desta reunião é discutir junto com lideranças locais um planejamento para o abandonado corredor de Pancas / Alto Rio Novo / Mantenópolis. Pe. Honório foi o sétimo deputado mais votado, com 29.991 votos.

Cesan reúne moradores

Nesta segunda-feira, dia 20 de outubro, diversos representantes de associações de moradores da sede tiveram uma reunião com representantes da Cesan para maiores esclarecimentos sobre a grande rede de tratamento de esgoto que está em construção em Pancas.
Durante a reunião, foi exposto às lideranças comunitárias como será feito todo o processo de tratamento da água.

A previsão para término da obra será em